Skip to content

Gabriel Acevedo Velarde:the Fantastic Voyages of Energy

[Versão em português abaixo]

En The Fantastic Voyages of Energy, el artista peruano Gabriel Acevedo Velarde crea una endeble estructura expositiva en forma de un corredor que hace eco tanto de un espacio burocrático genérico como de un mausoleo. Los dibujos, collages, láminas de plástico y videos alojados en este pasillo evocan diferentes nociones de «energía» tomadas de la publicidad y fotografías encontradas, la industria y la sexualidad, la economía y la mística. Para el artista, la sorprendente similitud en que la energía es representada en tal variedad de contextos -a menudo opuestos- es un indicio de su preeminencia contemporánea como una especie de diosa mundial.

El pasillo en Galeria Leme guía el flujo de espectadores, quienes lo recorren dando seguimiento a las imágenes que lo flanquean: una secuencia de láminas de plástico con formas orgánicas y eróticas que cuelgan, además de una serie de collages y dibujos en tinta color amarillo que recuerdan ejercicios caligráficos arabescos. No sin cierto sentido del humor, esta serie de hojas de papel de tamaño A3 tiene la apariencia de un manuscrito desplegado, como las páginas de una narración de viajes y aventuras de dioses y héroes míticos. Pero el personaje principal aquí no es tan viejo. Según el filósofo austriaco Ivan Illich, «energía» es una superstición en la religiosidad cívica moderna, una ilusión adictiva que promueve un despertar espiritual a un cosmos definido por los supuestos de escasez.

 

GABRIEL ACEVEDO VELARDE: THE FANTASTIC VOYAGES OF ENERGY

Galeria Leme, Av. Valdemar Ferreira, 130, São Paulo

Hasta el 15 de octubre de 2016

Gabriel Acevedo Velarde, As fantásticas viagens da Energía (#3), 2016, técnica mixta sobre papel, 42 x 29,7 cm. Cortesía: Galeria Leme
Gabriel Acevedo Velarde, As fantásticas viagens da Energía (#30), 2016, técnica mixta sobre papel, 42 x 29,7 cm. Cortesía: Galeria Leme

Gabriel Acevedo Velarde: As Fantásticas Viagens da Energia

Em As Fantásticas Viagens da Energia, o artista peruano Gabriel Acevedo Velarde cria uma estrutura frágil de display sob a forma de um corredor que ecoa um espaço burocrático genérico e um mausoléu. Os desenhos, colagens, folhas de plástico e vídeos hospedados neste corredor evocam diferentes noções de “energia” retiradas de propagandas e fotografias encontradas, conectando indústria e sexualidade, economia e misticismo. Para o artista, a semelhança notável em que a energia é representada em tal variedade de contextos (muitas vezes opostos) é um indício de sua preeminência contemporânea como uma espécie de deusa global. Com a criação de um mausoléu quase cenográfico, o artista articula uma experiência ritualística e um chamado para uma posição política dentro de um espaço em colapso pela semelhança da energia como vida e energia como mercadoria morta-viva.

O corredor orienta o fluxo dos espectadores, que são estimulados pelas imagens que os rodeiam: uma sequência de folhas de plástico pendurados, recortadas em formas orgânicas e eróticas, além de uma série de colagens e desenhos em tinta amarela que lembram exercícios de caligrafia de arabescos. Não sem um certo senso de humor, esta série de folhas de papel em formato A3 têm a aparência de um manuscrito desdobrado, como as páginas de uma narrativa de viagens e aventuras de heróis míticos e deuses. Mas o personagem principal aqui não é tão velho. Como o filósofo austríaco Ivan Illich afirmou, “energia” é uma superstição na religiosidade cívica moderna, uma ilusão viciante que promove um despertar espiritual para um cosmos definido pelo pressuposto de escassez.

As Fantásticas Viagens da Energia é a terceira exposição individual de Gabriel Acevedo Velarde na Galeria Leme e sua segunda exposição individual em uma galeria privada desde que regressou a Lima, sua cidade natal, depois de um período de 14 anos vivendo na Cidade do México, São Paulo, Nova Iorque e Berlim.

A exposição será acompanhada por um texto crítico desenvolvido por Max Hernández-Calvo, curador do pavilhão Peruano na 56ª Bienal de Veneza (2015).

Vista de la exposición The Fantastic Voyages of Energy, de Gabriel Acevedo Velarde, en Galeria Leme, Sao Paulo, 2016. Foto: Filipe Berndt
Vista de la exposición The Fantastic Voyages of Energy, de Gabriel Acevedo Velarde, en Galeria Leme, Sao Paulo, 2016. Foto: Filipe Berndt

También te puede interesar